FacebookPinterestTwitter
10. Julho 2019

REVOLUCIONÁRIO, VISIONÁRIO, SEDUTOR: O MUNDO DE ANTONIO LOPEZ CHEGA A PORTUGAL

-  Exposições,  Fotografia,  Moda,  Arte

REVOLUCIONÁRIO, VISIONÁRIO, SEDUTOR: O MUNDO DE ANTONIO LOPEZ CHEGA A PORTUGAL

“Visionary Writing - Desenhos, Filmes, Fotografias” é o título da exposição de Antonio Lopez, que está patente até 12 de outubro, no Centro Cultural de Cascais. Em exibição estão 69 desenhos originais, 62 sequências de instamatics, fotografias de photo booth, colagens, páginas de diários, dois filmes em Super-8 e um filme de realidade virtual.

Anteriormente apresentada em Madrid, “Visionary Writing” explora diferentes aspetos da obra do artista que foi apelidado pelo The New York Times como “o maior ilustrador de moda do mundo”. Desenvolvida em secções temáticas distintas, a exposição foca não só a ilustração de moda, mas também os instantâneos de Antonio Lopez, os seus diários e filmes, documentando o seu processo de criação e, simultaneamente, retratando a época em que viveu. A moda servia-lhe também como pretexto "para expressar beleza, sensualidade, sexualidade, a vida e o tempo. O seu tempo", explica Anne Morin, comissária da exposição e diretora da diChroma photography, empresa especializada na produção e itinerância de exposições fotográficas internacionais.

Antonio Lopez nasceu em Porto Rico em 1943 e foi uma das figuras mais importantes e notáveis do mundo da moda das décadas de 1960 a 1980. Quando tinha sete anos, a sua família mudou-se para Nova Iorque, que se tornou a sua cidade de adoção e grande palco do seu trabalho.

Estudou no Fashion Institute of Technology e a partir dos anos 1960 trabalhou como ilustrador de moda, com desenhos publicados em revistas como a Vogue, Elle, The New York Times e a Harper's Bazaar. Em Nova Iorque, colaborou com artistas e editores, entre os quais Andy Warhol e Diana Vreeland. Em 1969, mudou-se para Paris, onde trabalhou com Yves Saint-Laurent e Karl Lagerfeld, e tornou-se num ícone no círculo da moda de Paris. Antonio passou a ser o seu epónimo.

Em 1975, regressou a Nova Iorque, trabalhou em sucessivas campanhas publicitárias, perpetuando a inércia de uma deslumbrante carreira, inesperadamente interrompida pela sua morte súbita, em março de 1987.

Antonio Lopez transmitia, incorporava e vivia a moda. Porque a moda, como Coco Chanel a descreveu, "não está presente apenas no vestuário. A moda está no ar, levada pelo vento. Sentimo-la. A moda encontra-se no céu e na rua." A moda era o domínio e o pretexto para Antonio Lopez exprimir a beleza, a sensualidade, a sexualidade, a vida e o tempo.

Organizada pela Fundação D. Luís I em parceria com a Câmara Municipal de Cascais, no âmbito da programação do Bairro dos Museus, a exposição “Visionary Writing”  pode ser visitada até 12 de outubro, no Centro Cultural de Cascais, de terça-feira a domingo, das 10h às 18h. A entrada custa 5 euros.


Foto destaque: 

"The Pants Uniform", Fashions of the Times / The New York Times Magazine, Susan Baraz, 1966
© The Estate of Antonio Lopez and Juan Ramos