FacebookPinterestTwitter
3. Abril 2020

O WONDER ROOM DA MODALISBOA AWAKE FOI MARAVILHOSAMENTE SUSTENTÁVEL

-  ModaLisboa,  Sustentabilidade,  Wonder Room,  ModaLisboa Awake

O WONDER ROOM DA MODALISBOA AWAKE FOI MARAVILHOSAMENTE SUSTENTÁVEL

A pop-up store da ModaLisboa – Lisboa Fashion Week voltou a apresentar a criação nacional ao mundo. E, desta vez, com uma missão ainda maior.

Continuando a apostar na descoberta de novas marcas, novas linguagens, novos projetos que apostam na qualidade, inovação, experimentação e construção de um mundo melhor, o Wonder Room da ModaLisboa Awake foi inteiramente dedicado à sustentabilidade.

Foi a casa de 25 marcas de moda, design e lifestyle com assinatura nacional, que produzem de forma ética, que têm valores e missões honestos e que promovem um consumo responsável. 25 marcas que provam que é possível criar reaproveitando, reciclando, repensando cada passo do processo de produção.

A Alguidar, marca de artigos têxteis-lar em malha com padrões originais e texturas coloridas, que combina o lado mais tradicional e artesanal português com um design contemporâneo.

A marca de acessórios com um twist na inspiração vintage, Alice & Co, cujas peças são feitas à mão com pérolas naturais.

A marca de roupa de senhora, A-Line que usa materiais naturais e delicados, como o algodão e a seda, para construir peças easy care, funcionais e de elevada qualidade.

A Antiflop, que une duas paixões - lenços e arte - e cria também padrões para a sua coleção Iconic inspirada na história e cultura Portuguesa.

O Armazém das Malhas, uma empresa familiar com mais de 50 anos de história, que preserva as memórias do antigo comércio e promove e desenvolve o comércio nacional.

Intemporal, ética, sustentável, materiais nobres e técnicas imbuídas de emoção, que contam uma história são as palavras-chave da marca Benedita Formosinho, que reaproveita os desperdícios das suas coleções para criar peças únicas.

A Fermob, marca de design de mobiliário exterior, conhecida pelo domínio das cores e fortemente associada aos valores humanos, ao amor pelo trabalho, à inovação e a um profundo respeito pelo ambiente.

A marca gender neutral focada na produção de vestuário de forma sustentável, Ikigai, que se dedica, em parte, ao tricot: uma técnica tradicional e desperdício zero.

A , marca portuguesa de joalharia de autor, feita à mão e inspirada em formas e texturas orgânicas.

A João Bruno Design, que funde artesanato, design e arte, usando a tradicional lã de para criar peças de mobiliário inovadoras, originais e integralmente feitas à mão.

A Le Love resulta de uma paixão - a joalharia - que, com a delicadeza das joias mais finas, é transportada para o quotidiano da mulher moderna.

A Lobo Apparel, que pretende criar peças e artigos de boa qualidade, duráveis e com uma estética intemporal e contribuir para um mundo melhor: parte dos seus produtos e matérias primas provêm de excessos de produção.

A Marc Mau, marca de moda e acessórios feitos à mão com materiais reciclados e tecidos cuidadosamente selecionados de todo o mundo, que se fundem com saber-fazer, bom gosto e boa disposição.

A Marie, que visa combinar conforto e beleza nas suas peças, produzidas de forma responsável em empresas portuguesas e feitas com o máximo detalhe e respeito pela natureza.

Möm(e), marca portuguesa de roupa de criança que apresenta coleções limitadas, com peças de alta qualidade feitas pelas melhores costureiras.

A Noogmi une design, conforto e tradição. A marca produz manualmente com materiais tradicionais portugueses, como o burel e a cortiça, combinados com o algodão, revelando a sua singularidade em peças únicas com base na sustentabilidade e desperdício zero.

A marca de t-shirts, óculos de sol e acessórios com um espírito punk, Not Yet Famous..., cujo objetivo não é ditar tendências, mas sim criar peças originais, intemporais e sustentáveis, que façam brilhar a personalidade de quem as usa.

A Nuuk, marca de joalharia contemporânea e minimalista, cuja principal filosofia é o uso de formas lineares e geométricas, e materiais delicados e naturais, para criar peças intemporais.

A Paparina, marca de beachwear, lingerie e nightwear desenhada e feita em Portugal, com materiais reciclados, linhos e algodões orgânicos e biológicos e com restos de produções de grandes fábricas.

A Sanjo, que trouxe de volta os seus clássicos ténis 100% fabricados em Portugal, com foco na qualidade e exclusividade, que são verdadeiros objetos de culto.

A Sensify, que cria coleções únicas para uma mulher moderna e ativa, utilizando apenas fibras naturais, como bambu, caxemira, seda e lã.

A The Captain Socks, com as suas meias em algodão penteado com desenhos minimalistas, sem costuras e com punho jackard, que tanto podem  ser usadas em contexto formal como casual.

A Wayz for Life, uma marca de sneakers com pegada humanista. Intemporais, sem género, sem sazonalidade, versáteis e feitos com materiais amigos do ambiente.

A WO Design, que concilia curiosidade, criatividade e minimalismo em peças feitas a partir de madeiras de alta qualidade, algumas raras e exóticas, que se transformam em objetos indispensáveis para o dia a dia.

A Zouri, marca de calçado Eco-Vegan feito com lixo plástico do oceano e uma seleção de materiais sustentáveis, naturais e éticos, como o pinatex, algodão orgânico certificado, cânhamo e linho e cortiça.

A estas marcas juntaram-se também os três designers nacionais participantes no projeto United Fashion Lisboa: Archie Dickens, Béhen e Opiar.

Saiba mais sobre os participantes AQUI.